Degustação

Degustação: todos percebemos de formas diferentes

É improvável que duas pessoas sintam as mesmas características sensoriais ao degustarem um mesmo vinho. É muito comum ouvir em degustações diferentes apreciações de um mesmo vinho. Que tem esse ou aquele tipo de aroma, que apresenta defeito ou não, que é mais ácido ou mais amargo, etc. Os exemplos são diversos, as vezes até tentamos desqualificar a opinião de outro degustador quando difere da nossa. A questão é que se torna mais fácil achar diferenças nas apreciações que coincidências, e isso é demonstrado por estudos na área. Primeiramente podemos citar diferenças fisiológicas entre degustadores. Algumas são mais significativas que…
Leia mais

Degustação vertical de Errazuriz Don Maximiano Founder’s Reserve

Para degustar, conhecer e entender as características e a evolução de um dos maiores ícones da vitivinicultura chilena. Serão degustadas quatro safras (2007, 2010, 2012 e 2015) do vinho que leva o nome do fundador da Vinícola Errazuriz (1870). A degustação será dirigida pelo sommelier Mario R. Leonardi. Data: 20 de novembro/18 Horário: 20:00 hs Local: GRAND CRU FLORIANÓPOLIS Rua Barão de Batovi, 590 – Centro, Florianópolis-SC Valor: R$ 200,00. Inscrições e pagamentos: On-line (com cartão de crédito) ou na loja da Grand Cru (somente dinheiro) As vagas são limitadas e serão garantidas mediante pagamento. Ausências no dia do evento…
Leia mais

A importância de cuspir o vinho

Novamente presenciei pessoas embriagadas em uma feira de vinhos, e não me refiro a consumidores, senão, a pessoas que trabalham na área. A feira de vinhos é uma ótima oportunidade para conhecer produtores, novos vinhos e novas safras entre outros. Porém degustar muitos vinhos não é uma tarefa fácil, temos que ter alguns cuidados e principalmente beber pouco. Degustar muitas amostras produz fadiga sensorial, que é quando se estimula constantemente um receptor, diminuindo ou alterando a percepção. Estar várias horas degustando, também produz fadiga psicológica, com a diminuição da concentração – fundamental para fazer uma correta avaliação de um vinho…
Leia mais

A Espanha e seus vinhos

Uma excelente oportunidade para conhecer um dos maiores países produtores do mundo, que se destaca tanto pela quantidade como pela qualidade de seus vinhos. O sommelier Mario R. Leonardi realizará uma degustação de vinhos proveniente de prestigiosas regiões da Espanha. Além de dirigir a degustação, o sommelier irá explicar as características de cada região e denominação de origem dos vinhos degustados. Haverá vinhos das Denominações de Origem Cava, Rias Baixas (Galícia), Calatayud (Aragón), Toro e Rioja (Castilla y León). Data: 16 de outubro/18 Horário: das 20:00 às 22:00 Local: GRAND CRU FLORIANÓPOLIS Rua Barão de Batovi, 590 - Centro, Florianópolis-SC…
Leia mais

Onde comprar nosso livro?

O livro “Vinhos: Arte e Ciência da degustação” escrito pelo sommelier Mario R. Leonardi e lançado recentemente, já está disponível para venda nos seguintes locais: A versão impressa pode ser adquirida on-line (entrega em todo o Brasil) em nosso site, no seguinte link: http://missaosommelier.com.br/produto/vinhos-arte-e-ciencia-da-degustacao/ Também em lojas físicas parceiras, como a Essen Vinhos (R. Herman Blumenau, 207 - Centro, Florianópolis – SC). O Valor do livro impresso é de R$ 49,00. E a versão digital (e-book) está disponível na loja virtual da Amazon no valor de R$ 24,90 no link: Loja Kindle Amazon Sobre o livro: O livro trata sobre…
Leia mais

Aroma de grafite no vinho?

O aroma de grafite é bastante citado por degustadores de vinhos. Ele pertenceria aos denominados aromas minerais. O tema é polêmico porque alguns defendem a ideia que o vinho possui aromas minerais que tem relação direta à composição mineral do solo, fato que, até hoje, diversos estudos científicos não conseguiram comprovar. Por outro lado, outros profissionais como o enólogo argentino Angel A. Mendoza, afirma em uma das suas excelentes matérias publicadas, e da qual me embasei um pouco para escrever sobre o grafite, que tais aromas não existem e os percebidos e denominados aromas minerais provêm de diversos fatores da…
Leia mais

O vinho tem textura?

Se levarmos em conta literalmente a definição, podemos afirmar que não. É uma característica própria de produtos sólidos, portanto não deveria ser utilizada para líquidos. O correto seria utilizar a expressão fluidez e no caso de produtos semi-sólidos consistência. A definição de textura é tão complexa, como o amplo vocabulário para definir as características de um vinho. Muitas vezes escutamos dizer que o objetivo é descomplicar o mundo do vinho, no entanto, complicamos ainda mais, com palavras ambíguas ou expressões incorretas. Segundo algumas normas, a textura é definida como o conjunto de propriedades mecânicas, geométricas e de superfície de um…
Leia mais

Workshop: Os aromas do vinho

O olfato é um dos sentidos mais importantes que utilizamos na degustação. Grande parte do prazer que experimentamos quando bebemos um vinho vem dos aromas. A formação desses aromas começa no vinhedo e termina quando servimos o vinho na nossa taça, para bebê-lo. Saber quando e como se formam nos ajuda a compreender a vida do vinho como um todo. O workshop será ministrado pelo sommelier Mario Leonardi (Missão Sommelier), é de conteúdo técnico e tem como objetivo aprofundar os conhecimentos da análise olfativa realizada nos vinhos. Programação: A importância dos aromas; A percepção de aromas e os limiares olfativos; Origem,…
Leia mais

Análise gustativa do vinho

É o momento de provar o vinho em boca. Esta etapa requer bastante atenção, uma vez que são muitas as sensações que percebemos: gostos doce, ácido, amargo e salgado; outras sensações como untuosidade, temperatura, sensação de calor produzido pelo álcool, adstringência e borbulhas; e o sabor, que é a combinação de tudo o que percebemos em boca somados aos aromas retronasais. Durante a prova, o gole não deve ser muito grande, nem pequeno demais. Deve ser em quantidade suficiente para efetuar uma análise correta, dividida em três etapas. O ataque é a primeira sensação percebida com o vinho na boca.…
Leia mais

O sabor das borbulhas

Todos os vinhos têm ao menos um pouco de gás carbônico (CO²) produzido pelas fermentações. A quantidade nos vinhos denominados tranquilos é pouca e variável, geralmente percebida na ponta da língua e dificilmente detectada visualmente, como no caso dos espumantes. O gás carbônico tem gosto simples, levemente acidulado e tem grande impacto tátil e gustativo. A quantidade de CO² contribui com o frescor e a vivacidade do vinho, acentua a acidez, reforça o gosto tânico e diminui o gosto doce. Com o envelhecimento do vinho, a quantidade de gás diminui, até se tornar imperceptível.    (mais…)
Leia mais