Análise sensorial

Que seja diferente não quer dizer que seja bom

Geralmente para a maioria de nós que trabalhamos na área de bebidas, é bom encontrar e degustar produtos com novos perfis sensoriais. Novos aromas, sabores e outras características que podem resultar atraentes. Mas parece que para algumas pessoas, o fato de um vinho ser diferente (devido a um método de elaboração específico, à utilização ou não de certos insumos ou por outros motivos) é suficiente para dizer que é bom ou melhor. É claro que algumas dessas características podem contribuir com a qualidade do produto, mas, são vários os parâmetros que devemos levar em conta para fazer dita avaliação. Diferença…
Leia mais

O vinho tem gosto umami?

Nos últimos anos vem crescendo o número de degustadores que citam o gosto umami para descrever sensações de boca produzidas por alguns vinhos. Mas será que é só uma lembrança ou realmente há componentes nos vinhos que geram esse gosto? Com certeza, muitas pessoas ainda desconhecem a existência deste gosto ou não conseguem identifica-lo. Embora explicar o que é umami não seja o objetivo desta matéria, contudo, farei uma introdução. Todos conhecemos os quatro gostos básicos: doce, salgado, amargo e ácido. Umami (palavra de origem japonês cuja tradução é saboroso) é o quinto, que foi descoberto pelo professor e cientista…
Leia mais

Degustação: todos percebemos de formas diferentes

É improvável que duas pessoas sintam as mesmas características sensoriais ao degustarem um mesmo vinho. É muito comum ouvir em degustações diferentes apreciações de um mesmo vinho. Que tem esse ou aquele tipo de aroma, que apresenta defeito ou não, que é mais ácido ou mais amargo, etc. Os exemplos são diversos, as vezes até tentamos desqualificar a opinião de outro degustador quando difere da nossa. A questão é que se torna mais fácil achar diferenças nas apreciações que coincidências, e isso é demonstrado por estudos na área. Primeiramente podemos citar diferenças fisiológicas entre degustadores. Algumas são mais significativas que…
Leia mais

A importância de cuspir o vinho

Novamente presenciei pessoas embriagadas em uma feira de vinhos, e não me refiro a consumidores, senão, a pessoas que trabalham na área. A feira de vinhos é uma ótima oportunidade para conhecer produtores, novos vinhos e novas safras entre outros. Porém degustar muitos vinhos não é uma tarefa fácil, temos que ter alguns cuidados e principalmente beber pouco. Degustar muitas amostras produz fadiga sensorial, que é quando se estimula constantemente um receptor, diminuindo ou alterando a percepção. Estar várias horas degustando, também produz fadiga psicológica, com a diminuição da concentração – fundamental para fazer uma correta avaliação de um vinho…
Leia mais

Onde comprar nosso livro?

O livro “Vinhos: Arte e Ciência da degustação” escrito pelo sommelier Mario R. Leonardi e lançado recentemente, já está disponível para venda nos seguintes locais: A versão impressa pode ser adquirida on-line (entrega em todo o Brasil) em nosso site, no seguinte link: http://missaosommelier.com.br/produto/vinhos-arte-e-ciencia-da-degustacao/ Também em lojas físicas parceiras, como a Essen Vinhos (R. Herman Blumenau, 207 - Centro, Florianópolis – SC). O Valor do livro impresso é de R$ 49,00. E a versão digital (e-book) está disponível na loja virtual da Amazon no valor de R$ 24,90 no link: Loja Kindle Amazon Sobre o livro: O livro trata sobre…
Leia mais

Aroma de grafite no vinho?

O aroma de grafite é bastante citado por degustadores de vinhos. Ele pertenceria aos denominados aromas minerais. O tema é polêmico porque alguns defendem a ideia que o vinho possui aromas minerais que tem relação direta à composição mineral do solo, fato que, até hoje, diversos estudos científicos não conseguiram comprovar. Por outro lado, outros profissionais como o enólogo argentino Angel A. Mendoza, afirma em uma das suas excelentes matérias publicadas, e da qual me embasei um pouco para escrever sobre o grafite, que tais aromas não existem e os percebidos e denominados aromas minerais provêm de diversos fatores da…
Leia mais

O vinho tem textura?

Se levarmos em conta literalmente a definição, podemos afirmar que não. É uma característica própria de produtos sólidos, portanto não deveria ser utilizada para líquidos. O correto seria utilizar a expressão fluidez e no caso de produtos semi-sólidos consistência. A definição de textura é tão complexa, como o amplo vocabulário para definir as características de um vinho. Muitas vezes escutamos dizer que o objetivo é descomplicar o mundo do vinho, no entanto, complicamos ainda mais, com palavras ambíguas ou expressões incorretas. Segundo algumas normas, a textura é definida como o conjunto de propriedades mecânicas, geométricas e de superfície de um…
Leia mais

Análise gustativa do vinho

É o momento de provar o vinho em boca. Esta etapa requer bastante atenção, uma vez que são muitas as sensações que percebemos: gostos doce, ácido, amargo e salgado; outras sensações como untuosidade, temperatura, sensação de calor produzido pelo álcool, adstringência e borbulhas; e o sabor, que é a combinação de tudo o que percebemos em boca somados aos aromas retronasais. Durante a prova, o gole não deve ser muito grande, nem pequeno demais. Deve ser em quantidade suficiente para efetuar uma análise correta, dividida em três etapas. O ataque é a primeira sensação percebida com o vinho na boca.…
Leia mais

Defeitos do vinho

A aparição de aromas ou gostos que desvirtuam as características de um vinho são denominados desvios organolépticos, ou defeitos. Em geral, são produzidos por contaminação, oxidação ou alteração microbiológica. Uma mesma substância pode ser atributo ou defeito, dependendo da quantidade dessa substância presente no vinho e dos limiares de percepção. Quando presente em baixas quantidades, faz parte da complexidade do vinho. Porém, quando presente em altas quantidades, pode sobressair e mascarar as características típicas do produto e se tornar desagradável. (mais…)
Leia mais

O que é a fermentação malolática?

Depois de realizada a fermentação alcoólica, que é a que transforma o suco ou mosto de uva em vinho, é realizada outra fermentação chamada malolática. Essa fermentação é produzida por bactérias láticas e tem uma importante influencia no perfil sensorial dos vinhos. Assista o vídeo: (mais…)
Leia mais